Vitor Rodrigues tem uma história de motivação que pode inspirar muitos freelas iniciantes. Conversando com ele, tivemos a ideia de lançar aqui no blog uma categoria com entrevistas. Portanto, ficamos felizes em anunciar a vocês que acompanham nosso blog mais essa novidade.

A partir de hoje teremos a presença de quem realmente sabe o que é ser um freelancer, independente se ainda exerça sua profissão dessa forma ou não. Os casos reais que estarão listados na categoria “Entrevistas” poderão de ajudar com algum insight preciso nesse momento de mudança da sua vida.

Confira nosso Guia Definitivo Como Começar a Ser Freelancer CLICANDO AQUI.

Sugerimos que acompanhe futuros posts relacionados clicando na aba “Entrevistas” que a partir de hoje estará na home do blog. Esperamos que as histórias de freelas das mais diversas áreas de atuação sejam de ajuda em sua jornada.

Vamos começar? Apresentamos ao público do Freelancear o primeiro entrevistado: “Vitor Rodrigues”. Vamos conhecer um pouco sobre a vida pessoal dele.

 

Início da trajetória de Vitor Rodrigues como freelancer

Nem todo freela continuou em sua jornada autônoma. Alguns preferiram optar por trabalhar em projetos profissionais de uma empresa ou instituição. Mas o início como freelancer os ajudou a ter uma base profissional bem sólida. Foi o caso do Vitor Rodrigues.

 

Freelancear: “Pra gente começar, Vitor, qual é a sua atividade profissional no momento?”

Vitor Rodrigues: “Atualmente eu trabalho como gestor de conteúdo e copywriter.”

 

Freelancear: “Legal! E você trabalha ou já trabalhou como freelancer?”

Vitor Rodrigues: “No momento não aceito mais trabalhos como freelancer, mas comecei assim.”

 

Freelancear: “O que te fez decidir ser freelancer naquela época?”

Vitor Rodrigues: “Eu estava a fim de montar um ecommerce com um amigo e, vendo aulas no Youtube, me deparei com a propaganda de um redator oferecendo seus serviços. Decidi fazer o mesmo: criei um site e patrocinei alguns anúncios no Google. Depois disso consegui mais de 20 clientes…”

 

Freelancear: “Puxa vida! Deu certo hein? Que bom! E o que os seus amigos diziam sobre isso? Teve algum desafio específico?”

Vitor Rodrigues: “Minha família sempre apoiou e os desafios ficam por conta da disciplina. No começo eu cobrava pouco. Então precisava escrever cerca de 8 textos por dia. Com o tempo vamos aprendendo a lidar com essa questão.”

 

Primeiras experiências como freelancer

O aprendizado que muitos freelas absorvem é valiosíssimo pra quem tá pensando em começar. Perguntamos ao Vitor Rodrigues sobre suas experiências profissionais. Veja o que ele destacou.

 

Freelancear: “Disciplina e adaptação são muito importantes mesmo Vitor! A gente gostaria agora que você falasse um pouco sobre suas primeiras experiências… Em algum momento você pensou em desistir? Como foi esse início?”

Vitor Rodrigues: “Apesar da pouca grana que entrava, eu sabia que o mercado tinha potencial. Bastava encontrar os clientes certos. Apesar de achar a coisa meio solitária, eu gosto de trabalhar em home office e julgo que tenho a disciplina necessária pra isso. Então nunca me desesperei a ponto de pensar em desistir… O que já apareceu (e às vezes ainda aparece) foi a vontade de trabalhar em alguma agência ou num coworking para ter mais contato com pessoas.”

 

Freelancear: “Interessante o seu ponto de vista. Mas… nem tudo dá certo né? Quer compartilhar com a gente algum conselho pra quem tá começando agora ou que ainda precisa consolidar o seu trabalho como freelancer?”

Vitor Rodrigues: “Com certeza! Algo que acho importante é o seguinte: o principal é o freelancer entender que ele próprio é uma empresa. Então, é preciso reservar verba para anúncios, definir público-alvo etc.”

 

“O principal é o freelancer entender que ele próprio é uma empresa.”

 

Freelancear: “Vitor, no atual momento da economia brasileira, você recomenda a outros freelancear?”

Vitor Rodrigues: “Muito! Principalmente dentro do marketing digital.”

 

Freelancear: “Porque?”

Vitor Rodrigues: “Apesar dos diversos setores da economia em crise, tem muita gente ganhando dinheiro na internet. Essas pessoas precisam de profissionais que não só escrevam, programem ou desenhem bem, mas que entendam esse mercado… Isso ainda é um pouco difícil de encontrar.”

 

Conceitos profissionais

As opiniões de cada freelancer sobre sua atividade profissional variam. Por isso, questionamos o Vitor Rodrigues a respeito dos conceitos dele sobre plataformas freelancer e dos mentores que mais o ajudaram. Confira o que ele disse sobre isso.

 

Freelancear: “E o que você pensa a respeito de plataformas de freelancers?”

Vitor Rodrigues: “Nunca gostei de plataformas. Prefiro trabalhar com anúncios próprios e fazer o cliente se interessar pelo meu trabalho.”

 

Freelancear: “Todos nós temos boas referências de base, como uma pessoa, um livro, uma frase, um curso ou algo assim. No seu caso, Vitor, o que foi uma referência na sua época de formação como freelancer?”

Vitor Rodrigues: “Se tivesse que indicar um só mentor virtual, indicaria o Conrado Adolpho! Aprendi muito (principalmente sobre mindset) com ele.”

 

Freelancear: “Olhando para trás, o que valeu a pena fazer?”

Vitor Rodrigues: “Não lembro de nenhum arrependimento muito forte. Todas as situações valeram a pena por gerarem aprendizado.”

 

Freelancear: “Como você definiria o seu profissionalismo nas épocas pré-freela, freela e pós-freela?”

Vitor Rodrigues: “Eu saí da faculdade e já virei freela. Tenho a impressão de que o home office fez e faz de mim alguém mais disciplinado, atento e autogerenciável.”

 

“O home office fez e faz de mim alguém mais disciplinado, atento e autogerenciável.”

 

Momento profissional atual

É possível que muitos freelas tenham rumado para direções diferentes depois de um começo bem tímido. Isso aconteceu de forma bem intensa com nosso entrevistado. Veja no que o Vitor trabalha hoje em dia.

 

Freelancear: “O que você faz hoje, Vitor, tem a ver com os freelas que fez no passado?”

Vitor Rodrigues: “Não. Atualmente tento me especializar cada vez mais. No passado eu me enxergava como um freela de quantidade. Hoje tento agregar mais valor ao trabalho, criando peças sólidas, com qualidade. A demanda existente muitas vezes inclui os dois perfis profissionais (quantidade e qualidade).”

 

Freelancear: “Trabalhar como freelancer melhorou o seu estilo de vida?”

Vitor Rodrigues: “Essa foi a primeira experiência profissional na minha área (comunicação). Então não tenho como fazer comparativos.”

 

Freelancear: “Gostaria de mencionar para nós algumas oportunidades de trabalho que você teve como freelancer?”

Vitor Rodrigues: “Já escrevi algumas centenas de peças entre textos e ebooks para mais de 20 clientes (blogueiros, agências, infoprodutores etc).”

 

Freelancear: “Muito bom! E hoje em dia?”

Vitor Rodrigues: “Os projetos mais relevantes são justamente aqueles em que ainda trabalho atualmente: (1) Faço gestão de conteúdo para o Viver de Ecommerce, o maior treinamento brasileiro voltado a empreendedores do comércio eletrônico. (2) Também trabalho como social media para uma agência de publicidade que cuida de grandes contas, como Sococo e Fischer.”

 

Freelancear: “Ficamos muito agradecidos por ter compartilhado com a gente suas experiências como freela iniciante e como desenvolveu sua atividade. Temos certeza de que o que contou hoje aqui pode ser de estímulo para muitos que buscam trabalhar com mais autonomia. Obrigado Vitor!”

 

Mais entrevistas virão!

E aí? O que achou da entrevista? Inspiradora? Esperamos que sim. Se desejar interagir com ele, deixe um comentário aqui no post e aguarde a resposta do Vítor. Vai ser um prazer para nós incentivar esse ‘networking freela’. Essa troca de experiências entre freelas consolidados e iniciantes nos motiva a continuar na nossa trajetória.

Se quiser conhecer 50 dicas que podem te ajudar a iniciar sua carreira freelancer, baixe GRÁTIS nosso e-book 5 Primeiros Passos Para Ser Freelancer na Internet CLICANDO AQUI!

Nos próximos meses teremos mais entrevistas. Outras histórias como a do Vitor Rodrigues servirão para nortear os seus primeiros passos para começar a ser freelancer na internet!