O terceiro passo para escrever bem que vou abordar nesse post é bem específico. Se quer que seu texto seja atrativo, é essencial que ele Envolva o Leitor.

Já falamos nesta série de artigos sobre textos que atraem e sobre textos que conectam pontas soltas. Hoje é a vez do envolvimento que suas ideias produzem na mente do seu público.

Escrever textos envolventes não necessariamente exige que você mergulhe num projeto impossível de escrita, com início, mas sem fim. Seu projeto de conteúdo envolve um livro impresso, um e-book aprofundado ou textos recheados com tecnicidades? Nesses casos você precisará dedicar mais tempo e pesquisa para dar base ao que publica.

Conheça o livro Freelancer de Conteúdo: Seus Primeiros Clientes em 20 Dias agora mesmo!

Freelancer de Conteudo 300x250

Mas se pretende apenas publicar o que sabe sobre um assunto que ama, alimentando os seguidores do seu blog, por exemplo, ou trabalhar como copywriter, o rigor não beira o excesso.

Basta gerar envolvimento entre o texto e o leitor. Vamos aprender a partir de agora como fazer isso em apenas 6 passos.

 

1. Expresse sentimentos, não apenas ideias

Envolva o Leitor com sentimentos

Quem lê seus posts têm sentimentos, e eles precisam ser respeitados à medida que seus dedos escorrem pelo teclado do seu notebook. Para que seu texto “Envolva o Leitor”, é altamente recomendado expressar sentimentos por meio dele.

Assim, independente do que escrever (e muitos especialistas de redação concordam com isso), jogue os sentimentos que o leitor espera vivenciar em seus textos.

Não seja técnico demais, a não ser que o post seja para um cliente que exija a ‘morte’ da expressividade textual.

Não tenha medo de incluir expressões do que o seu leitor espera sentir num texto do seu blog. Se você apenas expressa o que sabe e não inclui o que sente por um conceito, como poderá ter certeza de que surgirão reações à sua publicação?

É muito difícil obter resultados rápidos de conteúdos muito técnicos quando o leitor espera mais expressividade.

Por outro lado, textos com palavras mais intensas e frases menores, assertivas, obtém excelentes resultados em termos de envolvimento com o leitor.

 

2. Seu leitor não é um robô

Envolva o Leitor que nao e um robo

Chatbots estão criando um relacionamento empresarial mais calculista no mundo virtual. As empresas estão preferindo um contato mais robotizado com seus clientes usando as redes sociais. Para que seu texto Envolva o Leitor, você precisa pensar em maneiras diferentes de produzir o seu conteúdo.

Não há necessidade de se sentir obrigado a usar uma linguagem mecânica pra todo mundo que lê seus conteúdos. Se quer escrever bem para seus clientes, por exemplo, mostre para eles como é a sua linguagem de escrita. Uma boa dica nesse sentido envolve enviar links de artigos que você já publicou na web, ou que outros já publicaram.

Muita gente me pergunta: “Líferson, e seu eu não puder usar os links dos meus conteúdos em meu portfólio? O que vou fazer com aquele texto incrível que meu cliente publicou?”

A resposta é simples: seu portfólio se compõe de links públicos e privados. Envie, então, links de artigos que não deram o devido crédito a você, se isso for permitido. Nem todos os clientes recusam nos recomendar bem como redatores, mesmo que não permitam o uso do link em nosso portfólio.

Nem é preciso dizer que quando o blog ou a plataforma de entrega de conteúdo for sua, você não precisa usar uma linguagem forjada. Use a sua linguagem, com a certeza de que seus clientes a valorizarão pelo que ela é.

 

3. Envolva o Leitor por estimular reações emocionais

Envolva o Leitor com emocao

Textos envolventes evocam reações emocionais. Isso é extremamente viralizante na web!

Pense nos motivos disso: muitos buscam soluções de problemas na web. Se você manter um envolvimento entre seu texto e o leitor, soluções serão produzidas.

Alguns leitores de posts já comentaram comigo que se viram chorando em frente a seus dispositivos eletrônicos porque o conteúdo tocou o coração deles.

Assim, quando escrever, selecione os subtítulos específicos onde você usará uma linguagem mais conversante. Nesse momento, esqueça um pouco o estilo mais formal de escrita e converse com o seu público.

Fale com ele mostrando que seu texto ‘entende’ suas dificuldades e que veio trazer a solução prática que ele estava buscando há tempo! Fazer isso envolve de forma intensa o desejo de ler do seu público com o formato de seus conteúdos.

Fortes reações de fidelidade podem surgir no seu público se ele perceber que você o entende e quer realmente produzir textos que o auxiliem a lidar com suas dificuldades.

 

4. ‘Finque o pé’ na razão

Envolva o Leitor de forma racional

Pelo que já descrevi até agora, parece que produzir conteúdo pode parecer um ‘mar de sentimentos’. Mas não é. A razão tem o seu valor e deve ser usada com muito cuidado para comprovar nossas publicações na web.

Sendo assim, minha dica é: sempre ‘finque o pé’ na razão quando utilizar argumentos textuais. Persuadir tem tanto a ver com sentimentos como também com usar a razão da forma mais adequada possível. Envolva o Leitor usando os dois elementos, especialmente o ‘fator racional’ de argumentação.

Informe o seu público-leitor de forma gradual, raciocinando numa sequência lógica. Siga algumas dessas sugestões no desenvolvimento do seu conteúdo escrito:

  • Avise logo na introdução sobre o que o texto vai tratar.
  • Mencione os pontos altos do que o leitor vai ler nos próximos minutos.
  • Identifique o motivo do seu post de forma gradativa em cada subtítulo.
  • Use negritos em palavras que produzem emoções (os chamados ‘gatilhos mentais’).
  • Não faça rodeios, especialmente nos subtítulos iniciais ou finais do texto.
  • Escolha imagens para dar vida àquilo sobre o qual o texto está ‘falando’.
  • Use perguntas bem escolhidas que não possam ser respondidas com simples ‘sins’ e ‘nãos’.
  • Dê ao leitor sugestões do que fazer diante de seus problemas, sem, no entanto, decidir por ele. Mantenha o respeito pela privacidade dele a todo momento.
  • Reconheça que ‘isso’ ou ‘aquilo’ que você acaba de dizer são apenas sugestões. A mínima sensação de extremismo afasta o leitor do seu conteúdo mais rápido do que você pode sequer imaginar.

Depois de ter certeza de que há razões sólidas em seus argumentos, é hora de pensar em como ‘quebrar o gelo’ do que está sendo lido.

 

5. Torne a leitura divertida

Envolva o Leitor com diversao

Nunca deixe de incluir humor nos textos que você publica na web. A não ser que o texto faça tristes referências, como por exemplo, dando detalhes sobre um famoso que morreu ou sobre como o preconceito destrói a vida de alguém, mantenha o bom humor. E como fazer isso?

  • Conte trechos da sua vida.
  • Elabore comparativos (ou ilustrações) dando ao conteúdo quadros mentais impressionantes.
  • Não conte somente acertos, mas dê um ar de leveza a erros engraçados.
  • Conte detalhes sobre a aparência humana, mas sem usar de ironia sobre aspectos constrangedores para o leitor.
  • Pergunte o que o leitor faria em situações de ‘saia justa’.
  • Se o conteúdo vai para seu próprio blog ou negócio online, conte as gafes que já cometeu e as lições que tirou delas.

Essa ‘atitude textual’ mostra ao leitor o quanto ele é ‘bem vindo ao texto’. Ele vai perceber que o conteúdo está gerando um envolvimento difícil de ser rompido e continuará consumindo outros conteúdos da mesma plataforma.

Seja em seu próprio blog ou em textos de clientes, Envolva o Leitor por entretê-lo. Assim, você terá mais sucesso como conteudista profissional!

 

6. Comece rápido, desenvolva com detalhes e conclua com maestria

planejamento para texto que Envolva o Leitor

Toda introdução textual precisa ser objetiva. Ele tem uma meta sólida:

  • Chamar a atenção do leitor.
  • Mostrar o valor do conteúdo, talvez descrevendo-o de forma resumida.
  • Destacar a transformação que o leitor terá se o ler até o fim.

O desenvolvimento de textos fortemente engajados precisam conter alguns desses elementos:

  • Coesão. Portanto, use o mínimo de palavras para expressar as ideias chave.
  • Lógica. Não bagunce a informação de um modo que ela se torne esquisita e longe da realidade.
  • Empolgação. Não revele o assunto de uma vez só, mas dê migalhas saborosas dele no decorrer de todo o texto.

Por fim, uma conclusão atrativa precisa ‘fechar o que foi aberto’ na introdução:

  • Relembrar porque foi bom dedicar atenção à leitura do texto.
  • Alistar os benefícios de consumir o conteúdo, talvez enumerando alguns pontos.
  • Mostrar que agora vem a transformação: o leitor tem ‘a faca e o queijo na mão’ para solucionar os seus problemas.

O que acha de usar este artigo em sua próxima produção de conteúdo para atrair mais leitores aos seus textos?

Em resumo, se expressar sentimentos, lembrando-se de que seu leitor não é um robô, sua qualidade textual serão mais apreciada. Se expressar emoções, equilibrando-as com o bom uso da razão e do divertimento, vai ser uma delícia ler o que você publicou.

Freelancer de Conteudo 300x250

Envolva o Leitor em seu conteúdo! Assim, você terá mais certeza de que consegue escrever melhor como conteudista profissional a cada ponto final!

Em breve retorno com a Parte 4 da série de artigos “10 Passos para Escrever Bem”. Daí vou dar dicas sobre a importância de publicar listagens para seus leitores. Aguarde com expectativa o próximo artigo do blog Freelancear!