Um dos maiores desafios na hora de começar a trabalhar como freelancer na internet é estruturar um banco de imagens grátis. Em geral, o público não consegue ter a real noção das características de um produto, seja ele físico ou virtual.

Pense, por exemplo, num produto físico. Quais serão os questionamentos do público? As pessoas querem ter uma ideia bem clara de como é o estilo do material, se é durável e as noções reais de tamanho e peso. Por mais que as instruções sejam boas e todas as definições dos artigos estejam corretas, muitas vezes o cliente espera outra coisa daquela compra e acaba ficando insatisfeito. Isso pode atrapalhar e muito suas vendas ou as de seu cliente.

Para contornar essa questão a plataforma em questão precisa estar repleta de boas fotos em alta resolução e que abram com facilidade. Além disso, as imagens precisam ter algum referencial de tamanho para que o cliente mensure as dimensões daquele item. Isso resolve um dos problemas, mas fica a dúvida: onde e como conseguir essas imagens?

 

Estruture um banco de imagens

Você ou sua empresa podem estruturar um banco de imagens. Isso pode ser feito de várias formas. Muito depende do quanto se tem disponível no orçamento para a elaboração desse banco de imagens. Analise três opções:

 

#1. Registrar a imagem do seu produto

A primeira forma é mais cara e não muito prática: consistiria em se registrar a foto de cada um dos seus produtos. A grande quantidade de variedade dos produtos de um site pode tornar a tarefa extremamente trabalhosa. Será preciso também arcar com custos de produção das imagens como, por exemplo: estúdio, luz, fotógrafo, entre outros. O maior benefício dessa opção seria que você ou sua empresa não teria problema com direitos autorais. Além disso, seria possível vender as fotos para terceiros, caso não elas não sejam utilizadas a curto prazo.

 

#2. Download de imagens da internet

O segundo caso consiste em baixar as imagens da Internet. Se essas fotos não eram de bancos de imagens gratuitas, a plataforma pode ter um sério problema jurídico, dando ou não os créditos a quem registrou aquelas fotografias. Se seu cliente utilizar as fotos sem dar o devido crédito e o dono das fotos descobrir, você perde credibilidade, além poder enfrentar um processo na Justiça. Se por acaso ela tiver dado os créditos, mas não tiver pagado pelas fotos, pode ser processado do mesmo jeito. Ou seja, essa é a pior forma de criar seu banco de imagens.

 

#3. Usar banco de imagens grátis

A melhor forma de estruturar um banco de imagens é a terceira: fazer o download de fotos em bancos de imagens gratuitos. Nesses sites, o empreendedor pode encontrar milhares de imagens, em alta resolução e que estão disponíveis para que outras pessoas possam usar sem precisar de nenhum tipo de pagamento. As fotos geralmente vêm com crédito do fotógrafo que não pode ser retirado, mas esse é um pequeno preço a se pagar pelo uso de boas imagens.

 

Como funcionam as licenças Creative Commons

Para entender melhor o que são os bancos gratuitos de imagens da internet, seria interessante conhecer o trabalho da ONG Creative Commons. Fundada em 2001, ela nasceu com a necessidade de fotógrafos e autores de imagens regular eles mesmos os direitos pelo seu trabalho. Para isso, eles podem escolher seis tipos diferentes de licenças:

 

#1. Atribuição

Essa licença permite que outras pessoas façam modificações nas imagens mesmo que elas sejam utilizadas para fins comerciais, mas dando os devidos créditos ao dono da imagem.

 

#2. Atribuição: Compartilha Igual

É quase igual à atribuição normal, mas além da atribuição de créditos, eles exigem que as licenças de novas criações sejam feitas a partir dos mesmos termos.

 

#3. Atribuição: Sem Derivações

O trabalho não pode sofrer modificações em nenhuma hipótese.

 

#4. Atribuição: Não Comercial

As imagens podem ser modificadas, mas só para fins não comerciais.

 

#5. Atribuição: Não Comercial – Compartilha Igual

Funciona da mesma forma que a não comercial, mas as licenças de novas criações devem ser realizadas a partir dos mesmos termos e os créditos devem der dados a quem tirou a foto.

 

#6. Atribuição: Sem Derivações – Sem Derivados

Essa licença permite apenas que baixem as imagens originais e as compartilhem desde que atribuam o crédito, mas não podem ser alteradas e nem utilizadas com fim comercial.

 

Exemplos de banco de imagens grátis

Agora que já falamos sobre a questão jurídica, vamos citar alguns dos bancos de imagem gratuitos que são os mais conhecidos do público em geral.

#1. PixaBay

banco de imagens 1
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Possui imagens de domínio público, ou seja, livre de direitos autorais. Nesse caso, a pessoa pode não só baixar a imagem como também modificar e distribuir a mesma com qualquer finalidade. Isso sem nenhuma necessidade de atribuição.

 

#2. Gratisography

banco de imagens 2
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Assim como o PixaBay, as imagens podem ser utilizadas com qualquer finalidade, inclusive as que são comerciais. Nesse site é possível encontrar fotografias com alta resolução, divididas por categorias, o que facilita a busca.

 

#3. FreeImages

banco de imagens 3
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Esse é outro banco de imagens bastante conhecido, com um grande acervo de fotos em alta qualidade.

 

#4. Morguefile

banco de imagens 4
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

O site é todo em inglês, mas permite que você faça o download de imagens sem a necessidade de nenhum tipo de cadastro. Além das imagens, ele também apresenta uma sessão muito interessante chamada “Classroom”, onde é possível encontrar dicas sobre fotografia.

 

#5. Splitshire

banco de imagens 5
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

É um site recheado de fotografias incríveis que são obra do talentoso fotógrafo italiano Daniel Nanescu.

 

#6. Unsplash

banco de imagens 6
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Com um design muito parecido ao do Pinterest, esse banco de imagens também se divide por categorias e permite a criação de coleções.

 

#7. PicJumbo

banco de imagens 7
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Tem muitas fotografias de alta qualidade que podem ser baixadas diretamente no site.

 

#8. Pinterest

banco de imagens 8
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Muito mais do que apenas um banco de imagens, o Pinterest é uma rede social que tem crescido bastante. Quem procura imagens gratuitas e que podem ser utilizadas para diversos fins, deve incluir a expressão “public domain” na busca.

Começar a estruturar um banco de imagens para trabalhar como freelancer na internet é bem mais fácil do que parece. Faça uma visita a alguns desses sites e encontre as imagens que você precisa. Se quiser dicas de como começar a fazer seus primeiros vídeos motivacionais como freelancer, clique aqui.

Procure imagens nos lugares certos e nunca terá dores de cabeça para começar bem como freelancer!

Compartilhe o post!

Ajude seus amigos freelancers!